ENTER YOUR EMAIL ADDRESS
TO JOIN OUR NEWSLETTER

DON'T WORRY. NO SPAM COMES FROM
UNICORN BOOTY. JUST THE GOOD STUFF.

10 Filmes Obscuros Que Você Precisa Ver Imediatamente — VAI VAI VAI!

Posted on

This post is also available in: Inglês

As listas de Top 10 são arbitrárias por natureza — então eu nem vou fingir que esses são de fato os dez melhores, mas sim uma lista de filmes que podem ou não se tornar os seus preferidos de todos os tempos e fazer com que você jogue fora a sua coleção inteira de DVD. Mas aqui estão alguns filmes que você talvez nunca tenha ouvido falar mas que podem se tornar os seus filmes favoritos de todos os tempos e fazer com que você jogue fora a sua coleção inteira e recomeçá-la.

Z Channel: A Magnificent Obsession

z channel, xan cassavettes, top 10 films, documentary

Parece apropriado começar uma lista sobre filmes obscuros e cinefilia com esse documentário fascinante da Xan Cassavetes (filha do cineasta John Cassavetes) sobre o Z Channel e a ascensão da cinefilia moderna.

Z Channel foi um dos primeiros canais a cabo pagos na área de Los Angeles que mostrou o valor de tratar um filme como uma forma de arte, sendo um pioneiro em exibir filmes em widescreen e versões do diretor. De fato, o criador do Z Channel, Jerry Harvey, é o responsável pela ideia da “versão do diretor” como algo relevante quando ele exibiu pela primeira vez a versão do diretor Sam Peckinpah de Meu Ódio Será Tua Herança (The Wild Bunch) com grande sucesso. Da mesma forma, exibir a versão do diretor Michael Cimino de O Portal do Paraíso (Heaven’s Gate) no Z Channel mudou a percepção desse filme de uma notável bomba-para-falir-estúdio para um épico moderno.

É um filme imperdível para qualquer um interessado na história do cinema e da televisão. Tem também um elemento criminal verídico, porque, infelizmente, o fundador do Z Channel matou a sua esposa e se matou… mas o foco da história é no próprio Z Channel, e como mudou o cenário da mídia para melhor.

O Funeral Das Rosas (Funeral Parade of Roses)

Funeral Parade of Roses, Bara No Soretsu, Toshio Matsumoto, Top 10 FilmsO Funeral das Rosas é uma releitura de Édipo Rei (Oedipus Rex) que se passa na cena dos bares gays e trans de Tóquio dos anos 60 — mas também é muito mais do que isso. O diretor Toshio Matsumoto, um membro do coletivo de filmes experimentais conhecido como Art Theatre Group, faz de O Funeral das Rosas uma combinação de filme narrativo, documentário, colagem, psicodelia, fumetti e, bem, mais qualquer outra coisa que você possa pensar.

A história tradicional do Édipo é entrelaçada com entrevistas com os atores, além de pessoas reais na cena. O Funeral de Rosas é tanto um breve retrato de uma certa cena quanto é um filme.

Esse filme só está disponível nos EUA através de importação ou através de pirataria, mas a distribuidora britânica, Masters of Cinema (que é tipo um Criterion Collection britânico) lançou um ótimo DVD dele, e se você for rica, tem um box japonês importado de todos os quatro longas do Matsumoto legendados em inglês, exceto por um. Tem também um box com todos os curtas do Matsumoto, mas está fora de catálogo e é difícil de achar. Felizmente, o UbuWeb postou todos eles.

Por Trás Das Cenas (The Dark Backward)

Dark Backward,Adam Rifkin,Judd Nelson,Brat Pack

A comédia surreal e torturante do Adam Rifkin é sobre um comediante horrível que ganha fama por causa do seu novo terceiro braço. Em uma crítica para o site atualmente extinto DVD in my Pants, o crítico John H. Felix disse que esse filme o desafia a gostar dele, e é a descrição mais perfeita do tom desse filme que você vai encontrar.

É provavelmente o filme que mais divide opiniões nessa lista, em um nível que mesmo que você tenha visto e amado os outros nove nessa lista, mesmo assim eu não posso dizer se você vai ou não ao menos gostar desse. Mas independentemente se você gostar ou não, você tem que ver.

Não é para todo mundo. Bom, não é nem para a MAIORIA. Judd Nelson interpreta o comediante inicialmente sem sucesso, ele é cercado por amigos meio interessados, e o enredo completamente surreal estica a incredulidade até o seu limite. Mas se você acha que possa ser do seu gosto, definitivamente procure por ele, em especial o DVD recheado de extras, que pode ser encontrado com frequência relativamente barato no Amazon.

Love & Pop

love and pop, hideaki anno,ryu murakami,topaz ii

Esse é o primeiro filme live-action do Hideaki Anno’s (Neon Genesis Evangelion; His & Hers Circumstances) uma adaptação de Topaz II do Ryu Murakami, um livro que eu não li. Fãs dos animes do Anno vão ver muitas das suas marcas registradas visuais (cabos de alta tensão; trilhos de trem), e é claro que a visão do Anno se estende à fotografia.

O DVD faz parecer com algo que você veria no fim da noite no Cinemax… e eu tenho certeza que essa capa desapontou profundamente muitos tarados. O filme é sobre garotas adolescentes que passam a ter encontros “recompensados” – mais uma Girlfriend Experience do que prostituição descarada — e não é nem um pouco de mau gosto ou erótico.

Até o presente momento, Anno só fez três filmes live-action (os outros: Ritual, que não foi lançado nos EUA, mas está disponível para importação através da seção de live-action do Studio Ghibli, e a adaptação live-action de Cutie Honey). Esse é o meu preferido, mas todos os três valem a pena conferir.

Save the Green Planet!

Save the Green Planet,Korean Film,Top 10 Films,Horror

Save the Green Planet um notável filme de baixo orçamento por Joon-Hwan Jang. O detalhe é que é de quase TODOS os gêneros. É ficção científica, terror, romance, comédia, tragédia e procedimento policial… todos ao mesmo tempo.

Qualquer sinopse vai deixar muito a desejar, mas aqui vai: O chefe executivo de uma grande empresa é sequestrado e torturado por um homem que acredita que ele seja um alien enviado para destruir a Terra. Apesar do filme ter um pouco de violência explícita, Jang normalmente telegrafa essas cenas para que você saiba quando olhar para o lado se você for esse tipo de pessoa.

Jang só fez mais um outro longa metragem, Hwayi: A Monster Boy, que não tem data de lançamento nos EUA agendada, mas teve sua estreia norte-americana no Fantasia Film Festival de 2014 em Quebec — e um DVD importado está disponível via Amazon. Eu ainda não vi esse mas o Save the Green Planet! deixa claro que qualquer coisa que Jang faz deve ser visto — e o Film School Rejects chama Hwayi de “um exemplo raro… de um filme de baixo orçamento quase perfeito“… então basicamente, mal posso esperar para assistir.

Real Life

Real Life, Albert Brooks, Comedy, Top 10 Films

O primeiro longa de Albert Brooks é bizarramente premonitório. Uma paródia de An American Family, uma série de documentários da PBS que é considerado o primeiro exemplo de Reality, Real Life leva câmeras para dentro da casa de uma família comum.

Em uma ilustração sombria do princípio de Heisenberg que afirma que nada pode ser observado sem que haja mudanças, a filmagem acaba destruindo as vidas deles.

Real Life se assemelha mais ao trabalho do Albert Brooks de metacomédia stand-up do que seus últimos filmes. Na verdade, eu vou deixar o trailer inovador do próprio Brooks de Real Life explicar por mim:

Se você gostou desse trailer, você precisa ver Real Life. Enquanto isso, você pode procurar pelo Albert Brooks no YouTube e assistir ao seu trabalho antigo na TV. Eu particularmente gosto desse.

O Astronauta Americano (The American Astronaut)

American Astronaut,Cory McAbee,Billy Nayer Show,Captain Ahab's Motorcycle Club

Dos filmes nessa lista, esse é provavelmente o que eu mais assisti (mas O Funeral de Rosas pode estar perto). Esse é um filme que eu não enjoo nunca.

O primeiro longa do Cory McAbee (da banda Billy Nayer Show e seu novo projeto, Captain Ahab’s Motorcycle Club), O Astronauta Americano é um western espacial musical. É uma trama simples com uma sequência de negociações, mas quando as negociações incluem coisas como os restos do único homem em Vênus, uma Garota De Verdade Real (na verdade um feto em uma mala que toca funk), e o Menino Que Viu O Peito De Uma Mulher, é um pouco mais interessante do aquele episódio de MAS*H que o Hawkeye queria uma ceroula.

A música é notável, assim como o design de arte (também do McAbee, um artista fenomenal) — é um filme divertido do começo ao fim. E você não me desejou nem um feliz aniversário.

Mister Freedom

mister freedom,william klein,french,surrealQuando eu vi esse filme pela primeira vez, só estava disponível em um DVD francês obscuro, mas felizmente, Mister Freedom foi lançado pela distribuidora Criterion’s Eclipse, então é muito mais fácil de achar. Eles fizeram um pack com outros dois filmes de ficção do brilhante fotógrafo/diretor William Klein. Esses filmes são um pouco mais refinados e menos… bagunçados. Poderia se dizer até que eles são melhores. Eu não sei. Mas eu sei que foi o Mister Freedom que me fez apaixonar pelo trabalho de Klein.

Mister Freedom é uma sátira exagerada da política externa americana na época do Vietnã que, curiosamente, não está tão desatualizada. O Mister Freedom em si é um grande super-herói com um corpo de jogador de futebol (e, claro, eu quero dizer futebol AMERICANO). Ele é enviado para se movimentar pela França, a protegendo da maléfica influência comunista e geralmente piorando as coisas.

Klein era originalmente um fotógrafo de moda antes de se tornar um cineasta, e como todo o seu trabalho, o filme é absolutamente lindo de se assistir. É uma bagunça, mas uma bagunça gloriosa. Essa meio que é a intenção.

World’s Greatest Dad

World's Greatest Dad,Bobcat Goldthwait,Robin Williams,dramedyEu já vi a maioria dos filmes do Bobcat Goldthwait (eu ainda preciso ver Willow Creek), e Goldthwait é um dos escritores e diretores mais subestimados em atividade atualmente. Sinceramente: Mais alguém poderia fazer um filme como Um Segredo Animal (Sleeping Dogs Lie), que apresenta uma mulher que transa com um cachorro como o seu núcleo emocional, e fazer com que ele seja um filme notável e de bom gosto sobre relacionamentos? E sério, Shakes The Clown não é chamado de o Cidadão Kane dos filmes de palhaços alcoólatras por nada.

World’s Greatest Dad, no entanto, pode ser o melhor filme do Goldthwait até agora, estrelando Robin Williams em um de seus melhores papéis como um pai que encontra o corpo horrível do filho depois de uma tentativa fracassada de auto-asfixia erótica. Para encobrir a vergonha, ele se passa pelo filho para escrever um bilhete suicida que acaba sendo publicada no jornal. World’s Greatest Dad é um filme trágico, e belo, que encontra humor no terrível, enquanto trata todos os seus personagens com o respeito que eles merecem. Esse é um filme que nunca é demais recomendar.

Four Lions

Four Lions,Chris Morris,top 10 films, comedyA lista se encerra com o único longa até hoje do Chris Morris (mas espero que não seja o último). Assim como World’s Greatest Dad, tem um enredo chocante — é uma comédia sobre terroristas! — que cumpre a promessa de que não vai ser provocativo sem propósito.

Os que estão familiarizados com o trabalho de Chris Morris – a brilhante série de TV Brass Eye e Jam em especial – já sabem que Morris não está interessado em assuntos que sejam tabus se ele não tem nada inteligente para falar sobre eles.  Four Lions é um delicado ato de equilíbrio, mas basicamente é um filme que humaniza os terroristas enquanto, ao mesmo tempo, tira sarro das decisões que eles tomam.

É um filme hilário que também acaba sendo igualmente assustador e tocante. É a única obra do Chris Morris que está disponível domesticamente nos EUA — mas graças a lugares como a Scarecrow Video, a maior locadora de vídeos do mundo (e recentemente uma organização sem fins lucrativos), é bem fácil assistir ao resto de seu (brilhante, brilhante) trabalho.


Matt Keeley se vê como um repórter que pensa demais sobre a mídia. Mais de seus devaneios pode ser encontrado em Kittysneezes.com e no Twitter @kittysneezes.